Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Lugares / Conheça as atrações imperdíveis e radicais da Nova Zelândia!
esporte-NZ

Conheça as atrações imperdíveis e radicais da Nova Zelândia!

Com as baixas temperaturas no hemisfério Norte, destinos como a Nova Zelândia ganham destaque e a atenção dos viajantes nessa época do ano. Além de uma natureza exuberante marcada por belas praias, montanhas, lagos e vida selvagem única, o país da Oceania também atrai turistas em busca de fortes emoções. Em um lugar que concentra tantas opções de atividades radicais, é bom estar preparado para tudo: pular no primeiro bungee jumping do mundo, rolar colina abaixo dentro de uma bola inflável, pular da torre mais alta do país ou se aventurar em família a bordo de carrinhos de rolimã.

Quer sentir um friozinho na barriga? Conheça a seguir algumas das atrações extremas e imperdíveis da Nova Zelândia – a meca dos esportes radicais:

 

esporte-NZ

 

Bungee Jumping na Ponte Kawarau

Foi nesta ponte, em Queenstown, que nasceu o Bungee Jumping; uma das atrações mais radicais do planeta. O salto inaugural foi realizado há 25 anos, em novembro de 1988. Com 43 metros de altura atravessados em cinco segundos de adrenalina a mil, o aventureiro pode escolher como quer fazer o “mergulho” radical: tombando para trás, para a frente, indo com outra pessoa, fazendo uma rotação no ar ou em uma cambalhota. Se preferir, há ainda a chance de tocar as águas do rio Kawarau ou ficar totalmente imerso. Para quem não tem coragem suficiente para saltar, é possível ir ao local e ser apenas um espectador dos pulos eletrizantes.

Os saltos são realizados pela AJ Hackett Bungy Company e custam a partir de NZD 180 (cerca de R$ 356), com transporte até o local incluído.

 

esporte-NZ2

 

ZORB

Em Rotorua, outra cidade neozelandesa que concentra diversas opções de atividades radicais, uma das febres do verão é o ZORB. Trata-se de uma atração na qual até quatro pessoas rolam colina abaixo dentro de uma bola de plástico transparente. São quatro pistas de diferentes níveis e duas opções de passeio: o Zydro, com água gelada dentro e o Zorbit (a seco). No final, cada aventureiro ganha um certificado de ‘ZORBonauta’ e uma foto que é postada diretamente nas redes sociais.

O complexo funciona diariamente, das 9h às 18h. Para o combo de duas descidas, é preciso desembolsar NZD 88 (cerca de R$ 174).

 

esporte-NZ3

 

Sky Tower

Com 328 metros de altura, a Sky Tower é a maior estrutura já construída na Nova Zelândia. A plataforma de observação principal, a 186 metros, permite que o visitante tenha uma das melhores vistas panorâmicas da cidade de Auckland. Além do visual, painéis de vidros transparentes colocados no chão desafiam os mais corajosos a pisar e acompanhar o movimento da cidade sob seus pés.

Como se trata do país dos esportes radicais, a torre não poderia deixar de oferecer esse tipo de atração para os turistas que visitam o edifício. São duas: o Sky Walk, uma caminhada ao redor da torre e o Sky Jump (na foto), um “base-jump” a 192 metros de altura. A Sky Tower faz parte do complexo Skycity, que ainda oferece lojas, restaurantes e um cassino.

Ingressos a partir de NZD 28 (cerca de R$ 55) para adultos e NZD 11 (cerca de R$ 22) para crianças. Aberto diariamente, das 9h às 22h (maio a setembro) e das 8:30h às 10:30h (outubro a abril).

 

esporte-NZ4

 

Carinho de Rolimã no complexo Skyline

Localizado a apenas cinco minutos a pé do centro de Queenstown, o complexo Skyline oferece uma vista imponente da região por meio de um passeio de teleférico de gôndolas, além de diversas atividades de entretenimento e aventura para toda a família. No topo, há opções de trilhas, observação de estrelas, passeios de mountain bike, restaurantes panorâmicos e uma das atrações mais concorridas: o Skyline Luge (na foto); uma emocionante e divertida descida com carrinhos de rolimãs. Com trechos íngremes e túneis, o piloto tem total controle da velocidade e direção, o que aumenta ainda mais a adrenalina.

Aberto a partir das 9h, o teleférico custa NZD 27 (cerca de R$ 53) para adultos e NZD 16 (cerca de R$ 30) para crianças. Para se aventurar no carrinho de rolimã, o custo é de NZD 36 (cerca de R$ 70) para adultos e NZD 26 (cerca de R$ 50) para os pequenos.

 

esporte-NZ5

 

Parque de diversões radicais

A Agroventures, 15 minutos ao norte de Rotorua, oferece experiências verdadeiramente únicas para os viciados em adrenalina. Como se fosse um parque de diversões radicais, a empresa tem à disposição cinco tipos diferentes de atividades: o Agrojet, o barco a jato mais rápido do país; o Freefall Extreme, um simulador de voo livre; o Swoop, uma espécie de estilingue humano; o Rotorua Bungy, bungee jumping de 43 metros de altura e o exclusivo Shweeb (na foto).

Nesse último – conhecido como o único monotrilho movido à força humana do mundo -, as pessoas sentam em cápsulas transparentes individuais e têm que pedalar para mover o veículo. Quem bate o recorde mundial de velocidade, ganha 1000 dólares neozelandeses na hora, o equivalente a R$ 1975. A atração foi premiada diversas vezes como uma alternativa inovadora e ecológica ao transporte público do futuro.

O parque fica aberto diariamente, das 9h às 17h. Os ingressos custam a partir de NZD 44 (cerca de R$ 87).

 

esporte-NZ6

 

Rotorua Canopy Tours

Com aproximadamente três horas de duração, o Rotorua Canopy Tours combina diversão com a contemplação da natureza intocada sob um ângulo que poucos têm a oportunidade de conhecer – acima das copas das árvores. Com dois guias e um grupo pequeno formado, o viajante percorre 1,2 quilômetros de trilhas suspensas, tirolesas radicais e plataformas panorâmicas que permitem ver árvores de até 22 metros de altura e 500 anos de idade. Além da aventura, os guias compartilham com os turistas a história e os desafios da conservação da floresta nativa. Parte da taxa paga auxilia um programa de conservação e restauração da mata.

O preço do passeio custa a partir de NZD 129 (cerca de R$ 254) para adultos e NZD 85 (cerca de R$ 168) para crianças. O tour é aconselhado para pessoas de todas as idades.

 

esporte-NZ7

 

Passeio de botes a jato

Outra atração famosa na cidade de Queenstown é o KJet, uma descida emocionante em barcos a jato pelas corredeiras de dois rios cênicos: o Kawarau e o Shotover. Com saídas de hora em hora do centro da cidade, o passeio começa tranquilo nas águas cristalinas do lago Wakatipu. Quando a embarcação encontra os canais, é hora do piloto acelerar, fazer manobras radicais e seguir 43 quilômetros de pura adrenalina pelas águas fluviais. Com velocidade de até 85 quilômetros, o barco tem a particularidade de conseguir navegar em águas rasas, com menos de dez centímetros de profundidade.

O passeio custa a partir de NZD 119 (cerca de R$ 235). Há ainda a opção de combinar o barco a jato com o rafting, a partir de NZD 304 (cerca de R$ 600).

 

esporte-NZ8

 

Cliff Hinger

Combinado com o bungee jumping, o Cliff Hinger – uma espécie de “balanço humano” – é para os corajosos que se sentem desafiados pela ideia de se pendurar de cabeça para baixo e balançar de um lado para outro acima do rio Waikato, em Taupo. Com velocidades que chegam a 70 quilômetros por hora, o aventureiro pode escolher cair após uma contagem regressiva ou a sob a tensão de uma opção surpresa, em que os cabos são liberados a qualquer momento.

A aventura é realizada pela Taupo Bungy e custa a partir de NZD 119 (cerca de R$ 230).

 

Visto em MSN Viagem

Comments

Veja Também

Seis aplicativos indispensáveis para os viajantes de plantão

Os smartphones se tornaram verdadeiros canivetes suíços. Em uma viagem, os aplicativos substituem câmeras, mapas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *